2002 – Lisnave – Almada adere a modelo canadiano

lisnave2
jnlusomundo
24 de Abril 2002

Maria Emília Sousa, presidente da Câmara Municipal de Almada, reafirmou ontem que a revitalização da frente ribeirinha nascente, zona ocupada pelos antigos estaleiros da Lisnave, vai ser feita de acordo com as Normas de Ontario, no Canadá, previstas para a reabilitação de locais contaminados.
Durante a sessão de abertura de um seminário técnico sobre o tema, a autarca repetiu a ideia de que o executivo camarário “pretende assegurar que a revitalização desta área constitua uma oportunidade para a transformar à luz dos mais elevados padrões de vida urbana, num ambiente qualificado e sustentável”.
De acordo com Dulce Álvaro Pássaro, presidente do Instituto dos Resíduos, na “União Europeia não existe legislação sobre contaminação de solos em preparação”, já que não é matéria considerada passível de harmonização. “Enquanto não é possível ter legislação nacional, adoptámos as Normas de Ontário”, continuou, salientando que “são as mais adequadas porque têm uma estrutura de descontaminação de solos em função da sua utilização futura”. Ron Pearson, responsável pela equipa que elaborou as normas da província canadiana, liderou o seminário.

Jornal de Notícias – Ana Rute

Gabriel Quaresma

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s