2001 – Lisnave vai ao Parlamento

lisnave
O presidente da Lisnave esteve esta semana perante a comissão parlamentar de Juventude e Desporto. José Rodrigues, convidado a ir à Assembleia da República pelo Partido Socialista, defendeu a posição da sua empresa no caso do Clube Lisnave.

Depois de ter sido ouvido o presidente do Fundo Margueira, Ricardo Nunes, os deputados da comissão acharam por bem conhecer igualmente a posição da entidade privada. “A Lisnave afirma que gosta do Clube Lisnave e que está a ajudá-lo, mas no entanto considera que já nada tem haver com aquela associação desportiva”, afirmou ao Euronotícias o deputado socialista José Reis, indicando deste modo qual foi a posição tomada pelo presidente da Lisnave durante a audiência.

Até ao fecho desta edição, o Euronotícias tentou contactar o administrador da Lisnave, José Rodrigues, mas sem sucesso.

A questão está a dividir os partidos dentro da comissão. O PS é favorável ao abandono imediato das terras em Almada (agora da propriedade do Fundo Margueira) por parte do Clube Lisnave e o PSD, juntamente com o PCP, estão do lado do Clube, defendendo a sua permanência. Seja como for, todos os grupos parlamentares representados na comissão não acreditam no fecho definitivo da associação desportiva e defendem uma rápida solução para o problema.

PAULA TEIXEIRA DA CRUZ DEFENDE CLUBE LISNAVE

Outra questão que agitou a audiência de José Rodrigues foi o confrontar do presidente da Lisnave com o facto desta estar a ceder apoio jurídico ao Clube. Ou seja, de acordo com o deputado José Reis, o escritório de advogados da Lisnave destacou a advogada Paula Teixeira da Cruz para representar a associação desportiva. Salienta-se que a mesma é a actual vereadora “número um” na Câmara Municipal de Lisboa pelo PSD.

José Rodrigues, segundo o deputado José Reis, embora não tenha negado o facto, apenas afirmou que foi a própria advogada que entrou em contacto com a direcção da Lisnave para saber se esta veria algum inconveniente em que fosse ela a realizar a defesa do Clube.

A comissão parlamentar de Juventude e Desporto espera agora agendar novas audições sobre o caso, uma vez, e como o próprio deputado socialista admitiu, “esta é uma situação que apanhou os deputados da comissão desprevenidos, com pouco conhecimento sobre esta matéria”.

Para tal, está previsto que, por parte do PSD, sejam convocados ao Parlamento representantes da Câmara Municipal de Almada e do Ministério da Economia. Por parte do PS existe a intenção de chamar o Ministério do Desporto e o Instituto Nacional do Desporto. Contudo, e devido à agenda parlamentar estar dominada pela discussão do Orçamento de Estado, só na próxima semana se deverá saber ao certo quem a comissão irá convocar e a que datas.

Marlene Marques mmarques@euronoticias.pt

Gabriel Quaresma

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s